Da selva para o mundo

“Alô mãe? Tudo bem? Era só para dizer que nos próximos dias não vamos ter internet, e podemos muito provavelmente ser comidos por leopardos!” Já vos disse que as nossas mães são super mulheres? Existe a sorte que temos na vida e depois existe a bênção de termos uma mãe que nos apoia nas nossas…

Mike, o homem do Tuktuk

Viver fora da nossa zona de conforto é viciante. Experimentamos o desconhecido, pé ante pé, de pupilas dilatadas e com todos os poros do nosso corpo em alerta. Aí, algo acontece e transformamos o desconforto daquele desconhecido numa nova zona de conforto. A adrenalina é tal, que o nosso corpo começa a querer mais e…

Ella – Kandy, a viagem de comboio mais bonita do mundo

O dia começou cedo, e adivinha-se que vá terminar tarde. Depois de um pequeno-almoço abastado, o Mike (o tuktuk driver mais culto do Srilanka, nomeado pelo júri mega exigente Ferraz e Martinez) levou-nos à estação de Kandy, depois de nos abastecermos no mercado local de petiscos com uns snacks para a nossa viagem de 6h…

Civilização

Saímos do nosso querido Primeiro Mundo rumo a um país desconhecido. Deixamos para trás o choque de encontrar garrafas de água em Frankfurt a preço de ouro e caras aborrecidas por todo o lado para entrarmos num país, onde, até agora, nem uma garrafa de água compramos. Oferecem-nos água engarrafada, selada, em todos os sítios…

Os “To do’s” de uma viagem

Sou uma rookie a planear viagens. Considero-me uma sortuda, mas talvez seja porque a audácia é uma qualidade que agrada a Deus e, por isso, ele nos protege. Não ouso, portanto, opinar sobre a forma como cada um planeia aquilo que quer fazer, os sítios que quer visitar ou a forma como o faz porque,…

À descoberta do Templo Chinês nos Clan Jetties

Penang é uma ilha ma-ra-vi-lho-sa! Foi uma experiência tão boa, que vou contando por partes. Em Penang decidimos alugar uma mota. Eu nunca tinha andado de mota, e o Martinez (aqui que ninguém nos ouve) nem carta de mota tinha ainda. Mas este meio de locomoção é popular e nós quisemos fazer parte do movimento…

Viver

A vida é um mistério gigante, ao qual dou muito valor. Nunca me considerei aventureira o suficiente para pegar numa mochila e vir para o outro lado do mundo, saindo do meu conforto e dos meus privilégios dados como adquiridos. O bichinho ia crescendo, mas este era o meu calcanhar de Aquiles. E sabem? Repetir…

E em Penang apaixonamo-nos pela comida

Que é como quem diz… Não nos rendemos às barracas de comida de todas as nações, mas conseguimos encontrar locais com cheiros e sabores deliciosos, limpos e com pessoas simpáticas que (quase) nos fizeram sentir em casa.  Chegamos a Penang traumatizados com a comida de rua de Kuala Lumpur, onde nos obrigamos a alimentar-nos nos…