Era uma vez um cantor, de nome Salvador

Olho para este rapaz, e vejo um sonhador. Um brilho no olhar de quem sonha, numa calma determinação de quem consegue o que quer, sem pressas. Porque a pressa inibe o sentimento, e tolda-nos o olhar sobre o caminho. E este é um sonhador que conquista.

Com a sua simplicidade. Com a sua forma simples de ver a vida, e de ser uma criança grande, que faz o que quer e vive conforme o seu coração sente, Salvador Sobral cantou para todo o mundo e provou que, num mundo de excessos, por vezes, menos é mais. Um pequeno palco, roupa feita pela própria mãe. Sem brilhos. Sem excessos. A não ser o excesso da voz. A voz que sobressalta o nosso coração, em jeito de nos fazer sentir.

Salvador Sobral conquistou Portugal  envolvendo-nos numa canção simples e sentida, escrita pela irmã, num festival onde os efeitos visuais e as coreografias muitas vezes se sobrepõem à música em si. E, num momento de vitória, soube deixar a sua mensagem de retorno ao básico e às raízes da música. Um retorno ao melhor que Portugal tem para dar.

Portugal é um país de sentimentos, amor e saudade. E arrepia-me a alma ver pessoas de outros países de lágrimas nos olhos, embaladas por esta música, provando que a música mexe com o mundo, porque nos conecta ao que de melhor temos cá dentro. O Amor.

Agradeço-te, Salvador, por saberes quem és e o que queres. Por teres a coragem de dizer ´Não!’ àquilo que não interessa, em prol de viveres de acordo com aquilo em que acreditas. Em suma, Salvador, agradeço-te, por me inspirares.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s